quarta-feira, 11 de abril de 2012

Antes o tempo do que nós

Hoje acordei mais tranquila. Menos preocupada.
A gente se preocupa com TANTA coisa todos os dias, que tudo se torna uma rotina cansativa e impraticável.
Totalmente chata. 

Acorda cedo, nem sempre se tem tempo até mesmo para tomar o café da manhã - e os dias que se arruma tempo para isso, é que damos conta do quanto é bom fazê-lo -, vai pro trabalho, volta para casa, vê o que se tem pendente para fazer, arruma um tempinho para a academia, divide o restante do tempo aos amigos, família, diversão e bate papo. E o namorado? Bem... Se tem um, aquele pouco tempo é dividido mais uma vez, e ele fica cada vez menor. Você deita para dormir, mal deu tempo para relaxar o corpo, aproveitar os sonhos e lá está você acordando de novo e fazendo as mesmas coisas do dia anterior.

E você acha que além disso tudo - que diga-se de passagem não é pouco - ainda pode se dar ao luxo de se matar em preocupações? Ficar pensando e repensando nos seus problemas?
Acredita mesmo que é produtivo adquirir rugas e cabelos brancos torturando o pensamento naquele amor que não deu ou pode não dar certo, ou na amizade que antes fora a mais incrível e hoje anda enfraquecida?
Amigos quando é de verdade, quando sua alma realmente pertence à outra pessoa, não importa por quanto tempo fiquem distantes ou o pouco contato que mantém vocês próximos nos últimos meses. A própria rotina automaticamente afasta você das pessoas e vice-versa. São ciclos. É trabalho. É a vida de cada um que precisa ser vivida, cuidada. 

Andei pensando que, se todos nós já temos um destino traçado, uma alma gêmea perdida em algum lugar por aí, uma vida toda já escrita como dizem mesmo, nada acontece por acaso. As coisas acontecem como tem que ser. As pessoas entram e saem da sua vida, porque de alguma forma tinha que ser assim e não se fala mais nisso.
Se você tinha uma decisão tomada em mente e nos quarenta e cinco do segundo tempo fez tudo diferente, tinha que ser.
Sendo assim, vou perder meu tempo ganhando rugas para quê? Para perder menos tempo vivendo?
Me recuso. Se recuse.

Deve ser por isso que o conselho de todo mundo sempre gira em torno de: 'Nada como o tempo'. 'Com o tempo tudo se ajeita'. 'Dê tempo ao tempo'. 'Lá na frente tudo se explica'. 'Tinha que ser assim'.

Como diria Tati Bernardi: Coitado do tempo, sentado numa mesa, com um trilhão de problemas para resolver. 
Sinto informar meu pensamento de que, antes ele do que nós.


- Larissa Rosolen

Um comentário:

  1. o tempo sim, é algo em que podemos confiar! Lindo texto Larii. =)

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...