quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Você perdoaria uma traição?


Você conseguiria recuperar a confiança? Terminaria o namoro?
Traição é o sapo, o dinossauro mais difícil de engolir e digerir.

Esta aí um assunto bem delicado e complexo. Quando se trata de traição, cria-se uma imensa guerra de opiniões.
Não só homens, mas também mulheres vem traindo cada vez mais, século após século.
A grande vilã dos relacionamentos enche as pessoas com insegurança, muitas vezes com raiva, e te deixa afundado numa crise brava. Alguém traiu a sua confiança e isso machuca, seja lá quem for.
Traição pode ser considerado um ato de covardia, pois é se envolver com uma pessoa sem querer abrir mão de outra.
Se as pessoas estão em um relacionamento, porque trair? E se trai, porque não terminam?
Quem trai mais, homens ou mulheres? E quem tem mais facilidade em perdoar?

Vejo no geral que traição é sinal de um relacionamento desgastado.
Todos sabemos que o estimulante que leva uma pessoa à cama de outra é o tesão.
Há pessoas que traem por não estarem satisfeitas com o relacionamento. Ou rotina. Às vezes carência, que é mais comum no universo feminino. Buscam um outra pessoa aquilo que seu par não lhe dá. Por um tempo pode até funcionar, mas ninguém consegue viver assim e ficar em paz. Por mais que a traição vire rotina.
Se consegue, parabéns! (ou não...)
Há também pessoas que por mais que digam amar seu parceiro, não são fiéis. Parecem precisar de uma  auto-afirmação e fazem coisas que sirvam somente para enfatizar o próprio ego.
Não se satisfazem se relacionamento apenas com uma pessoa. Por mais que goste da mesma, por mais que façam planos. O que é muito comum no caso dos homens. Os mesmos, na maioria dos casos, só precisam de uma oportunidade, tesão, disponibilidade.
Outros traem mesmo por vingança, o que é ainda pior já que assim nos igualamos ao traidor, certo?
Muitas vezes não terminam o relacionamento pois precisam de uma ‘base’. Que é exatamente onde podemos entender claramente que traição é sim, um ato de total covardia. E egoísmo.

Quando se trata de perdoar uma traição, num país onde o machismo ainda é um estigma, eu diria que as mulheres perdoam mais.
Quem traiu precisa convencer o outro de que está verdadeiramente arrependido e que a traição não irá nunca mais acontecer.
A questão é decidir se continuará sendo a dois ou se cada um partirá para carreira solo. É um (re) começo e requer muito trabalho até recuperar a confiança.
Ambos precisam estar dispostos a lutar pela relação. A pessoa traída precisa deixar de lado o sentimento de raiva, o sofrimento e sensação de insegurança.


Pare de perseguir a vida do parceiro. Ficar controlando ligações, mensagens, redes sociais e para onde ele vai ou deixa de ir, não vai resolver seu problema. Além de ser desrespeitoso, se cheirar colarinho evitasse traição, não teria tanta mulher enganada por aí. Controle seu ciúmes.

E agora me diga você: Perdoaria uma traição?


Um comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...