sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Para morrer basta estar vivo

Já pararam pra pensar o quanto a morte pode ser repentina, lenta ou drástica?
Acordei hoje, vendo por todos os lados a seguinte matéria: 'Adolescente morre em acidente no Hopi Hari em SP' (Parque de diversões localizado em Vinhedo, interior de São Paulo). 
Quando se trata de parque de diversão, as pessoas vão nesses lugares e todo mundo está  sujeito a muita coisa e falhas. É feito pelo homem e vai poder haver falhas sempre. Seja aqui no Brasil ou em qualquer lugar do mundo.
Aconteceu no tal 'elevador' mas poderia ter acontecido em qualquer outro brinquedo.
É uma tragédia, sem dúvidas. Mas é um risco que sempre vai haver para quem gosta e frequenta esses lugares.
Pessoas frequentam esses brinquedos e fazem coisas que representam o risco, porque gostam de sentir a adrenalina que aquilo lhe proporciona. Mas isto não significa estar livre de fatalidades.

Em todas as redes socias, pessoas passam a fazer críticas e dizer que nunca mais irão frequentar esses lugares e coisas do tipo. Mas amanhã ou depois, estarão indo à festas,  bebendo e assumindo a direção de seus carros, com direito a por em risco a vida de mais passageiros. Hipocrisia?
Podem fazer um cruzeiro e acontecer algo com o navio. Programar uma grande viagem a vida toda, e acontecer algum problema com o avião.
Pessoas morrem repentinamente de ataque cardíaco ou em acidentes de carro até mesmo sem ter culpa de nada.

Já perdi um amigo por morte cerebral que aconteceu em segundos, e já perdi uma grande amiga por acidente de carro causado por irresponsabilidade do condutor.
Já vi acidentes em que uma única pessoa morre, e as outras saem ilesas sem se quer um arranhão pelo corpo.

Quem dera se cada um viesse ao mundo com data de partida marcada. Com um prazo de validade certo. Todos poderiam cometer as mais insânas loucuras sem temer a nada. 
Estamos sujeitos a partir a qualquer momento. Da maneira mais 'boba' à forma mais bruta e dolorosa. Perder alguém que a gente ama dói. Dói e não é pouco.
Mas estamos todos aqui por algum motivo, e quando chega a hora de cada um, não há em quem botar a culpa.

'Para morrer basta estar vivo'

- Larissa Rosolen

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...